Mídia Extensiva

A rebelde busca pelo novo

Richard Laermer apresenta conceito de Punk Marketing, que propõe a quebra de paradigmas de marketing, no encerramento do Proxxima 2008. Ele sustenta que é preciso romper com o tradicional já que o consumidor tem o poder na ponta dos dedos

Baseado em 15 princípios que considera essenciais para se fazer um marketing de resultado, Richard Laemer, autor do best-seller Punk Marketing, encerrou o Proxxima 2008 nesta quarta-feira, 12, com um objetivo: "provocar certa dor de cabeça" nos participantes do evento. Fundamentado pela revolução punk ocorrida na década de 70 nos Estados Unidos, o autor defendeu que o consumidor dos dias de hoje não é mais passivo em relação às marcas e produtos e precisa ser imapctado de forma praticamente individual e surpreendente. "O marketing tradional está cansado. Vender para o ‘todo’ é algo que não funciona mais. É necessário rever a forma como se faz publicidade sem medo de ousar", disse.

Para tanto, Laermer expôs algumas dicas na tentativa de fazer com que os profissionais e empresários reflitam sobre o rumo que a comunicação deve tomar para cativar o consumidor diante da nova realidade, onde é ele quem dita as regras e centraliza o poder. Entre os pressupostos do Punk Marketing, o autor defende a política do risco e da  honestidade. "Hoje em dia nada é garantido e, por isso, não podemos ter medo de arriscar. Acreditar e mostrar paixão por nossa idéias, sempre falando a verdade, é uma forma de tentar atingir resultados", acredita.

Podendo funcionar também como filosofia de vida, o Punk Marketing aconselha, entre outras coisas, que durante o processo de produção de campanhas os profissionais sempre se perguntem "Por que não fazer algo diferente?", que nunca tenham receio de se expor perante seu público e que não façam uso do ‘papo-furado’ do marketing na tentativa de seduzir os consumidores. "É necessário também saber quem você é e buscar autenticidade definindo seus próprios padrões e usando as ferramentas disponíveis para criar seu próprio manifesto", completou.

Ao final da apresentação, um desafio. No livro, além dos 14 conceitos primordiais para fugir do lugar comum, há espaço para o 15º e último ponto a ser elaborado por qualquer pessoa interessada em contruir seu auto-manifesto. "Essa escolha é sua. Busque o auto-conhecimento e ajude a encontrar uma regra que se encaixe em sua nova maneira de ver o marketing e a comunicação", encerrou.

Fonte: http://www.meioemensagem.com.br