Geral

Dilma reafirma compromisso com liberdades individuais, de imprensa e opinião

A presidente Dilma Vana Rousseff tomou posse neste sábado como a primeira mulher presidente do Brasil. Em um discurso de 40 minutos, no Congresso Nacional, ela reforçou seu compromisso com as liberdades individuais, religiosas, de imprensa e opinião. “Reafirmo que prefiro o barulho da imprensa livre ao silêncio das ditaduras”, disse.

A ex-militante de esquerda e ex-presa política disse que combaterá a “praga” da inflação e se comprometeu a erradicar a miséria e trabalhar para transformar o Brasil em um país de “classe média sólida e empreendedora”.

Aos 63 anos, Dilma foi declarada empossada às 14h52 pelo presidente do Senado, José Sarney. O trajeto entre a Catedral e o Congresso Nacional foi prejudicado pela forte chuva, que cessou quando a presidente já empossada se dirigiu ao Palácio do Planalto, em carro aberto, acompanhada da filha Paula, 34 anos. Lula e sua mulher Marisa Letícia receberam Dilma e o vice-presidente Michel Temer, para a cerimônia de passagem da faixa presidencial no Parlatório, onde fez seu segundo discurso diante de 30 mil pessoas.

Dilma fez diversas menções ao governo de Luiz Inácio Lula da Silva, “o maior líder popular que este país já teve”. Disse que seu antecessor promoveu o “despertar de um novo Brasil” e “o maior processo de afirmação que o país viveu".

A presidente se emocionou ao recordar sua atuação contra a ditadura militar. Homenageou ex-companheiros de militância e fez menção à tortura ao dizer que suportou as “adversidades mais extremas” infligidas a quem “ousou” enfrentar o regime ditatorial. “Não tenho qualquer arrependimento, tampouco ressentimento ou rancor.”

Disse ser "rígida" no combate à corrupção. "Não haverá compromisso com o erro, o desvio e o malfeito."

Na economia, defendeu a estabilidade de preços. “Podemos ser, de fato, uma das nações mais desenvolvidas e menos desiguais do mundo – um país de classe média sólida e empreendedora.” Prometeu empenho para realizar as reformas política e tributária.

Leia a íntegra do discurso da presidente Dilma Rousseff.

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr

Assessoria de Comunicação da Abert

Fonte: Assessoria de Comunicação da Abert