Mídia Exterior

Mídia exterior: tudo o que você precisa saber

Muitas vezes, a mídia exterior é confundida com o outdoor que, ao contrário de todas as expectativas, continua sendo muito importante para se passar uma mensagem.

Mas você sabia que o que chamamos mídia exterior (ou “Out Of Home”, em inglês, de onde vem a sigla OOH) inclui muitas outras possibilidades, como as que se aliam com a mídia digital (que em inglês é conhecida como “Digital Out Of Home”, de onde vem a sigla DOOH)?

Neste texto, vamos mostrar alguns exemplos de mídias OOH e DOOH, e apontar as vantagens para as empresas, de qualquer ramo, tipo e porte, de investir nesse tipo de publicidade. Então, continue lendo!

Tipos de mídia exterior

Entre os principais tipos de mídia exterior, podemos destacar:

– Outdoor, que pode ser estático, digital ou wallscape;
– Busdoor, que vai em ônibus (traseira, laterais, interior ou ao redor), ou em outros modais urbanos, como trens, metrôs e táxis;
– Cartazes, que também podem ser estáticos ou digitais;
– Fachadas de construções, como prédios e casas;
– Letreiros luminosos, que podem ser considerados outdoors em movimento;
– Mobiliários urbanos, como pontos de ônibus, estações de metrô, bancos de praça, quiosques etc.;
– Totens ou pilares eletrônicos;
– Aeroportos.

Estes são os mais comuns, mas também há ações pouco convencionais, como:

– Publicidade em canecas de café, caixas de pizza, sacolas, bolsas etc.;
– Veículos envelopados;
– Equipes de rua;
– Mapeamento de projeção 3D;
– Caminhão de vídeo;
– Outdoors móveis.

Vantagens de se investir em mídia exterior

Se bem escolhido o ponto, a mídia exterior impacta muita gente durante todo o tempo em que durar a campanha.

Ao contrário do que se pensava antes, nem todos os passageiros de um ônibus passam a viagem toda olhando apenas para o celular, e assim estas pessoas podem ser informadas de uma marca apenas olhando pela janela, por exemplo. Por isso, é necessário conhecer bem o seu público-alvo, para estar onde ele está, e também para se obter mais informações sobre ele.

Hoje é possível juntar mídias mais tradicionais com mídias digitais. Por exemplo, em um cartaz de papelão é possível inserir o site, as redes sociais ou até mesmo um QR Code, permitindo acesso imediato com o celular, o que ajuda a empresa a mapear o resultado da sua campanha: de onde foi o acesso, qual o interesse que o usuário demonstrou dentro da plataforma etc.

Especialmente se bem feito, continua sendo uma excelente forma de chamar a atenção, em meio à grande circulação de informações nas cidades. Juntar mídias tradicionais e digitais permite a criação de peças e ações diferentes, como o busdoor, que remete a uma projeção digital que já mostra o mesmo produto ou serviço em outra linguagem, que é algo que se fixa na memória das pessoas, principalmente se as diverte, toca num tema importante de forma interessante, evoca uma nostalgia etc.

Mais uma característica importante da mídia exterior é que ela costuma ter efeito mais local do que global, ou seja, dentro dos bairros ou das pequenas cidades onde é instalada. Ganha-se com isso em proximidade com o público-alvo, porque também é possível oferecer em tempo real pequenas informações ou serviços de utilidade pública, como programação de eventos de uma cidade turística, temperatura, como estão as marés numa praia, ou até onde carregar o celular.

Tudo isso costuma render excelente retorno sobre o investimento.

Quer saber mais? Acesse nosso site.